AO VIVO
Menu
Busca sábado, 15 de maio de 2021
Busca
Brasília
26ºmax
13ºmin
Correios Celular - Mobile
Internacional

Juíza suspende decisão de Trump de bloquear uso de WeChat no país

Embate comercial tem durado semanas entre o governo americano e aplicativos chineses

20 setembro 2020 - 14h00Por Jennifer Vargas*

O embate entre os EUA e o aplicativo chinês WeChat teve um novo desdobramento na tarde deste domingo (20). A juíza federal do Estado da Califórnia, Laurel Beeler, suspendeu temporariamente a ordem do governo 
de Donald Trump que determinava o bloqueio do uso do serviço de mensagens no país.

No pedido de 22 páginas, que entra em vigor hoje, quando também iniciaria o bloqueio, a magistrada usou como argumento a liberdade de expressão levantado pelos grupos de usários chineses e sino-americanos.

"O WeChat é efetivamente o único meio de comunicação para muitos na comunidade, não apenas porque a China proíbe outros aplicativos, mas também porque os falantes de chinês com proficiência limitada em inglês não têm opções além do WeChat", disse ela.

A decisão representa uma primeira vitória para a empresa e sua proprietária, Tencent Holdings Ltda, e para a aliança dos usuários do aplicativo nos Estados Unidos que entrou com a ação contra a administração Trump em agosto.

O WeChat tem 19 milhões de usuários regulares no país, e mais de 1,2 bilhão no mundo todo, sendo possível enviar mensagem, fazer chamadas e até transferir dinheiro. O que o gverno americano alega é que o aplicativo estaria coletando e utilizando dados para serem compartilhados com o governo chinês, o que a empresa desmente.

Em paralelo, o TikTok, outro serviço chinês e alvo do bloqueio, também tenta derrubar a proibição, enquanto negocia uma parceria com a americana Oracle.

*Com informações da AE