AO VIVO
Menu
Busca segunda, 14 de junho de 2021
Busca
Brasília
28ºmax
16ºmin
Correios Celular - Mobile
TECNOLOGIA

Inpe cogita desligar supercomputador de previsão de estiagem

Órgão alega problemas financeiros após corte em orçamento; equipamento fornece dados para todo o país

10 junho 2021 - 23h20Por Lucas Oliveira

Causando apreensão em ambientalistas, a direção do Instituto Nacional de Pesquisas Ambientais (Inpe) revelou na última quarta-feira (9) o risco de desligamento do supercomputador “Tupã”, responsável pela previsão de estiagens no país. O órgão alega enfrentar dificuldades financeiras motivadas por cortes de verbas federais.

De acordo com a direção do Inpe, o funcionamento do supercomputador, que gasta R$ 5 milhões em energia por ano, poderá ser interrompido até agosto devido à falta de recursos para mantê-lo. Caso aconteça, será a primeira vez que o “Tupã” será desligado pelo Centro de Pesquisas, fundado em 1971.

O equipamento é responsável pela previsão do tempo e clima, fornecendo dados sobre estiagens, como as que atualmente afetam o Paraná, Goiás, Minas Gerais, São Paulo e Mato Grosso do Sul. A previsão do tempo se refere às condições atmosféricas registradas em um período de tempo curto.  Já a previsão do clima é um panorama mais prolongado e completo dos padrões de tempo.

O orçamento de 2021 do Inpe, o menor da história, é previsto pelo Governo Federal em R$ 76 milhões. O montante é 18% inferior ao do ano anterior.

Segundo o balanço financeiro do órgão, até o momento foram repassados R$ 44,7 milhões, ou seja, a expectativa é que apenas mais R$ 31,3 milhões sejam liberados até o fim de 2021.

Para evitar o comprometimento total do fornecimento de dados, a direção do Inpe estuda desligar apenas a parte do “Tupã” que realiza a previsão do clima, mantendo o sistema responsável pela previsão do tempo.

Até a publicação desta reportagem, o Governo Federal não havia emitido nota oficial justificando o corte orçamentário no Inpe, anunciado em 2020.